A IGREJA

R. Jose Virgilio da Silva, 392 Vila Jundiai - Mogi das Cruzes - SP

sexta-feira, 15 de junho de 2018

INFORMATIVO Nº 189 - JUNHO DE 2018

Douglas Reis cursando o Kente Koshu



Este mês iremos receber o filho do Shimbashira sama no Dendotyo. Vamos participar destas atividades com bastante alegria, e contentá-lo. É a mesma razão de contentar a Deus. Contentando a Deus, o nosso futuro será feliz.

Determinação espiritual da Igreja Tsu Hakuryu (frente aos 70 anos de fund. do Dendotyo julho/2018~julho/2021):
Curso de doutrina (koshu) = 50
Shuyokai  = 10
Ossazuke = 06
Kente koshu = 03
Fundação de Igreja = 01
Participantes do Tsudoi = 60
Ministração de Ossazuke = 5000

Divisão de responsabilidades:
Associação Feminina: Hiroe Nakamura
Associação dos Moços: Edson Massato Ishii
Associação Infantojuvenil: Rodrigo Ventura e Ivan M.
Hinokishin e Manutenção: Yuji Teramoto, Shori e Kichio Ishii
Tesoureiro: Mutsuo e Katsumi Ishii
Divulgação: Rosemeire Ogawa e Douglas Reis
Compras da Cerimônia: Roberto Ogawa e Yassuyo Sakurai

EPISÓDIOS DA VIDA DE OYASSAMA

100. DEVE SALVAR OS OUTROS

Sadakiti Konishi da Vila de Kambe, Região de Yamato, era muito esforçado, chegando a trabalhar o dobro dos outros. Por um descuido, foi acometido de tuberculose. Desenganado pelo médico, passava os dias sem nenhuma esperança. Por outro lado, sua esposa Ie, que tivera um parto difícil, estava grávida do segundo filho.
Por volta de março de 1882, Jirobei Morimoto da mesma vila espargiu-lhes a fragrância da fé. Assim, sem se importar com o estado de saúde, o casal regressou a Jiba e, quando Ie recebeu a Permissão do Parto Feliz, Sadakiti perguntou: “Este Deus é apenas o Deus do parto?” e Oyassama respondeu:
“Não. É o Deus que salva de todas as doenças.”
Então, ele perguntou novamente: “Na verdade, estou sofrendo de uma doença do peito, posso ser salvo?”
“Não se preocupe. Receberá a graça qualquer que seja a doença. Esqueça a ambição.”
Esta resposta cheia de amor ficou gravada profundamente no coração de Sadakiti, que tomou uma firme decisão. Chegando em casa, ajuntou todo o dinheiro e entregou-o à esposa. Isolou-se numa casa separada, escreveu ‘Tenri-Ô-no-Mikoto’ no papel e pregou-o no centro da parede da sala e orou fervorosamente evocando o nome divino: “Namu Tenri-Ô-no-Mikoto, namu Tenri-Ô-no-Mikoto”.
Orou continuamente por vários dias, tendo as refeições servidas na sala e saindo para ir ao sanitário. Assim, a sua fisionomia foi melhorando surpreendentemente com o passar dos dias, a tosse desapareceu e ficou completamente curado da moléstia que o fez sofrer por longo tempo.
 Por outro lado, sua esposa Ie deu à luz um menino, segura e tranqüilamente. Imediatamente, ele regressou a Jiba em agradecimento. Ao expressar com gratidão o seu sentimento, Oyassama, mostrando-se muito contente, disse-lhe:

“Foram salvos porque conseguiram dedicar-se voltando o espírito inteiramente a Deus.”
Então, Sadakiti disse-lhe: “Não há alegria maior. Como poderei retribuir esta gratidão?”
“Deve salvar os outros.”
Foi a resposta. De modo que perguntou-lhe outra vez: “O que deverei fazer para que outros se salvem?”
“Deve contar sinceramente às pessoas sobre a sua cura.”
Explicou ela, concedendo-lhe cerca de 500 gramas de farinha de cevada torrada e continuou:
“Isto é oferenda abençoada; por isso, dê-a aos neces-sitados para tomarem com a água oferendada no altar.”
Recebendo-a, Sadakiti voltou contente para casa e encontrou muitos doentes na vizinhança. Foi salvá-los levando a oferenda abençoada conforme ensinara Oyassama. Um após outro, todos se curaram, aumentando assim os seguidores desta fé.

Razão da Origem (Desenho de Massayuki Ishii)

terça-feira, 29 de maio de 2018

INFORMATIVO Nº 188 - MAIO DE 2018

Banda Koteki de Mogi participando do concurso na sede missionária



O mês de abril foi um mês bastante corrido, e gratificante, aconteceram diversas atividades, houve o nascimento de mais uma nova futura Yoboku, aniversário de Oyassama, distribuição de balas, regresso a Jiba, participação no Kente koshu, concurso de koteki, ensaio do Serviço Manabi, festa de confraternização do koteki, Dia internacional do Hinokishin, Culto de 50 dias de retornamento, Caravana de Missionamento, Hinokishin na Igreja,  participação no Akimatsuri com o koteki e barracas, ouvinte da preleção do besseki.
Quanta coisa boa!!! Vamos nos alegrar.


EPISÓDIOS DA VIDA DE OYASSAMA

99. CASAMENTO EM OSAKA

Unossuke Tossa que tinha sido adotado como filho herdeiro, vinha sofrendo muito por causa da forte oposição por parte dos sogros à sua fé em dedicar-se unicamente à salvação. Assim, em certo dia de março de 1882, deixou repentinamente as terras de Muya carregando apenas o altar divino, sem avisar nem mesmo sua esposa, e começou a missionar em Sanguenya, Osaka.
Lembrando-se da esposa Massa que deixara em casa, às vezes, sentia uma tristeza insuportável. Mas, por outro lado, alegrava-se por estar mais próximo de Jiba, onde ao regressar podia encontrar-se com Oyassama, com quem desejava ficar o maior tempo possível. Assim, permanecera também naquele dia arrancando ervas daninhas na Residência, com o sol da primavera aquecendo suas costas. Foi quando ela chegou por trás sem ser percebida e disse-lhe sorrindo:
“Volte depressa para Osaka, porque lá haverá um casamento”.
Unossuke respondeu com um sim, mas não se lembrava de ninguém que estava para se casar. Pensando repetidamente sobre os misteriosos dizeres de Oyassama, chegou à pensão em Osaka. Então, viu na entrada um par novo de calçado feminino. Era a esposa que o agarrou desesperadamente e chorou sem nada dizer. Finalmente, ergueu o rosto e suplicou entre lágrimas: “Volte mais uma vez a Muya comigo. Se for para o bem do Caminho, não hesitarei sejam quais forem as dificuldades. Até agora, fui fraca demais, mas desta vez, estou decidida. Vou conversar com os meus pais e me empenharei para que possa continuar a sua fé.”
Unossuke sabia muito bem o que aconteceria se voltasse agora para o seu lar e não respondeu. Não podia ser levado pelos sentimentos. Veio-lhe então à mente as palavras ditas por Oyassama, em Jiba. Não pensava em reatar os laços com a família Tossa, mas refletindo bem, pôde compreender finalmente a verdade daquelas palavras. O casamento em Osaka era dele mesmo.
“Estava completamente errado ao pensar que poderia evitar as oposições e os ataques, fugindo da minha terra. Voltarei uma vez e passarei com alegria mesmo pelos piores sofrimentos. Dedicando inteiramente a minha verdadeira sinceridade, mesmo que venha a sucumbir, será um ideal satisfeito”. Assim, decidiu-se finalmente.


Hinokishin na Igreja

Comemoração Premio Koteki


Preparativos para a distribuição de balas para o aniversário de Oyassama

Distribuição de balas em comemoração ao aniversário da Oyassama

Dia internacional do Hinokishin

Ensaio do Serviço Manabi

Regresso a Jiba

Nascimento da nova futura Yoboku

Regresso a Jiba e participantes do Kente Koshu

Nova caravana de missionamento da Igreja





quinta-feira, 12 de abril de 2018

INFORMATIVO Nº 187 - ABRIL DE 2018

Curso para sucessores do caminho com a participação de 17 membros da Igreja Tsu Hakuryu


No mês de março tivemos um nó que foi o retornamento da Okussama da Igreja, senhora Emilia Mieko Ishii. Ela recebeu o ossazuke, a determinação de todos os fiéis desta igreja, e muitas vezes podemos pensar, “Por que não recebeu a graça?” Mas na realidade ela recebeu graças maravilhosas ao não sentir dores durante todo o tempo, e pôde entregar o seu corpo tomado emprestado a Deus-Parens sem dar nenhum trabalho às pessoas.
Agradecemos pelo sentimento de carinho prestados e condolências recebidas.
Informamos que o culto dos 50 dias de retornamento será no dia 28 de abril as 15 horas.

EPISÓDIOS DA VIDA DE OYASSAMA

98. POR TODA A ETERNIDADE

Em 26 de março de 1882, quando Izo Iburi regressou para residir próximo de Oyassama, deixando Itinomoto definitiva-mente, ela lhe dirigiu estas palavras:
“Doravante, dediquem-se inteiramente, determinando viver juntos como um lar, como uma família. Haja o que houver não pode se mudar por toda a eternidade, não pode ser mudado.”



Divulgação nos arredores da Igreja
Treino de Koteki no Sítio Nakamura





Treino de Koteki no Sítio Nakamura

quarta-feira, 21 de março de 2018

INFORMATIVO Nº 186 - MARÇO DE 2018


Visita dos amigos hispano hablantes (Colômbia e México)


No mês de março teremos o curso para Sucessores do caminho para as pessoas entre 20 e 40 anos. Esta é uma idade em que se auto afirmam sem muito medo de errar em razão da força jovem. Sendo assim, é de se desejar o animo e a alegria na sucessão do caminho.
Nos últimos meses, estamos tendo muitas orientações de Deus-Parens, conto com o apoio e a dedicação de todos para firmarmos bem o espírito nestes 3 anos mil dias que antecede os 70 anos de fundação da Sede Dendotyo do Brasil.

EPISÓDIOS DA VIDA DE OYASSAMA

97. PLANTAÇÃO DE TABACO
Certa vez, Oyassama disse a Kozaburo Murakami da Região de Izumi:
“Vou mostrar-lhe uma visão”.
Abriu a manga do quimono vermelho que vestia, de modo que enxergasse o seu interior. Kozaburo, ao olhar como lhe foi dito, pode ver a imagem da plantação de tabaco de sua casa, verdejante e crescida. Ao voltar à sua vila, ele foi ver imediata-mente a plantação e reconheceu as folhas tal como avistara pela manga de Oyassama. Tranqüilizado, contente e agradecido, ajoelhou-se instintivamente.
Isto porque deixara os serviços das suas plantações inteiramente aos cuidados do empregado, para devotar-se exclusivamente à salvação. O empregado dedicou-se de corpo e alma ao cultivo do tabaco e desejava que o dono visse pelo menos uma vez o estado da lavoura. Entretanto, devotado à salvação, Kozaburo não encontrava tempo para ir vê-la, apesar de sempre ter uma pequena preocupação. Foi nessa ocasião que Oyassama lhe mostrou aquela visão justamente quando regressara a Jiba. Kozaburo mais do que nunca emocionou-se profundamente diante do onipotente trabalho de Deus-Parens e da sua bondade com os filhos.


Brass Band tomando forma

Membros do Brass Band de Mogi, no seu último treino com o Professor Shirokihara

Brass Band tomando forma

Brass Band tomando forma

quinta-feira, 22 de fevereiro de 2018

INFORMATIVO Nº 185 - FEVEREIRO DE 2018


Muita Alegria no Tsudoi


Neste ano no Encontro Infantojuvenil, participaram 28 pessoas desta igreja, sendo 13 crianças e 15 adultos. Para o ano que vem, vamos chamar mais crianças, para  que tenhamos mais crianças do que adultos, e podermos transmitir os ensinamentos de Deus-Parens.

Nos dias 30 e 31 de março será realizado o curso para sucessores do caminho, para pessoas de 20 a 40 anos, que tenham pelo menos o koshu ou koshu estudantil.
 

EPISÓDIOS DA VIDA DE OYASSAMA
 

96. PESSOAS QUE SE COMBINAM


Por volta de 1881, 1882, Oyassama disse as seguintes palavras a Tamezo Yamazawa:

“Deus protege as pessoas reunindo-as pela predestinação. Aquelas com o mesmo espírito são as que vivem juntas nesta Residência”.

Muita Alegria no Tsudoi

Muita Alegria no Tsudoi

Shuyokai com 3 membros do Tsu Hakuryu

Treino dos Instrumentos Femininos

Treino dos Instrumentos Femininos

Muita Alegria no Tsudoi

Muita Alegria no Tsudoi

Muita Alegria no Tsudoi

Muita Alegria no Tsudoi

Muita Alegria no Tsudoi

Muita Alegria no Tsudoi
 

quarta-feira, 24 de janeiro de 2018

INFORMATIVO Nº 184 - JANEIRO DE 2018

Treino da Banda

 

FELIZ ANO NOVO A TODOS.

Entramos no ano 181RD (Revelação Divina). Este ano completa 181 anos desde que Deus-Parens se revelou neste mundo através da Oyassama, para que possamos concretizar a vida plena de alegria e felicidade. E no dia 26 deste mês, completará 132 anos que Oyassama ocultou-se fisicamente por querer a salvação de toda a humanidade.

Portanto, vamos fazer deste ano FELIZ O ANO TODO, e também, FELIZ TODO ANO.

 

EPISÓDIOS DA VIDA DE OYASSAMA

95. CAMINHO DE 800 QUILÔMETROS

 

Em 1881, Tyuzaburo Koda da Vila de Kawahigashi, Região de Yamato, trabalhava no Campo Experimental Agrícola da Província de Niigata. Obtendo férias no fim desse ano, ele voltou à sua terra e encontrou sua segunda filha Riki, já enferma dos olhos há dois ou três anos, num estado tão grave que a perda da visão era uma questão de tempo, apesar de ela ter recebido todos os cuidados médicos.

Enquanto toda a família se preocupava, alvoreceu o novo ano de 1882. Desde o início do ano, consideravam a idéia de fazer um pedido ao santo budista Kanzeon do Monte Otowa, Região de Yamato, muito conhecido no Japão. Foi quando Yossaburo Miyamori da mesma vila, que tinha se iniciado na fé já há alguns anos, tomando conhecimento do fato, visitou-os. Imediatamente, Riki recebeu a oração e, na manhã seguinte, ela chegou a ver vagamente os dedos e os doces.

Então, desistiram de visitar o Monte Otowa e, em 5 de março, Riki e seus pais regressaram a Jiba onde ficaram durante sete dias. No terceiro dia, a esposa Saki solicitou: “Por favor, cure pelo menos um dos olhos de minha filha, em troca de um dos meus.” A partir dessa noite, um dos olhos de Saki foi perdendo gradativamente a visão, e um da filha foi melhorando aos poucos até sarar. Tyuzaburo, chorando de emoção por essa milagrosa cura, finalmente decidiu seguir esta fé.

Movido por um forte desejo de servir na Residência e pelo fato de Niigata ficar a dezesseis dias a pé, Tyuzaburo enviou à província o pedido de demissão. Todavia, seu pedido foi indeferido e recebeu a seguinte ordem: “Volte ao seu cargo de qualquer maneira.” Sem saber o que fazer, consultou Oyassama que respondeu:

“Uma ponte já liga o caminho de 800 quilômetros. Não existe senão o senhor para atravessá-la.”

Emocionado com estas palavras, decidiu-se do fundo do coração pelo espargimento da fragrância da fé e pela salvação e partiu animado no dia 17 de março. Assim foi dado o primeiro passo no missionamento em Niigata.



Conclusão da Reforma

Conclusão da Reforma

Conclusão da Reforma