A IGREJA

R. Jose Virgilio da Silva, 392 Vila Jundiai - Mogi das Cruzes - SP

sexta-feira, 19 de outubro de 2018

INFORMATIVO Nº 193 - OUTUBRO DE 2018v




Visita de Doutrinação da Igreja Mor



No dia 26 de outubro deste ano, o mundo completará 900.100.180 anos, desde que os homens foram criados aqui na terra, quando tudo era um mar de lama. Não acham isso fantástico?
Como podemos saber com tanta exatidão esse total de anos?
Sabemos porque Deus-Parens nos contou sobre a história da criação através da Oyassama. Somente Deus-Parens o criador, poderia nos dizer com tanta clareza, sobre a nossa criação.

EPISÓDIOS DA VIDA DE OYASSAMA

104. A FÉ EM DEUS...
Em meados de setembro de 1882, Denjiro Tomita, com 43 anos, solicitou aos precursores da fé do Bairro de Wadassaki orarem a Deus-Parens pelo filho mais velho Yonetaro, de 15 anos, que se viu em perigo de vida pela recaída do mal do estômago. Ele foi abençoado com uma maravilhosa salvação em três dias. Para agradecer, Denjiro regressou pela primeira vez a Jiba acompanhado por sua mãe, Jun Fujimura, que tinha então 76 anos.
Conduzido por um ministro, foi levado à presença de Oyassama, que lhe perguntou:
“De onde veio o senhor?”
Ao responder, “Eu vim de Hyogo”, ela disse:
“É mesmo? Hyogo é um local distante. Seja bem-vindo!”
Em seguida, indagou:
“Qual é a sua ocupação?”
“Bem, sou vendedor de konnyaku (comida japonesa)”, respondeu. Então, Oyassama lhe disse:
“Se é vendedor de konnyaku, é um comerciante. Se é comerciante, compre caro e venda barato.”
E, continuando, ensinou:
“A fé em Deus... Pense que Deus é o mesmo que os pais que lhe geraram. Assim, a sua fé será verdadeira.”
No entanto, por mais que pensasse sobre “compre caro e venda barato”, não entendia o seu significado. Parecia-lhe que, se assim fizesse, teria prejuízo e o impossibilitaria de negociar. Então indagou a um mais antigo na fé que estava na Residência, que lhe explicou: “Ao adquirir os artigos do atacadista, compre relativamente caro para não quebrá-lo, nem prejudicá-lo. Agora, na hora de vender, venda mais barato, minimizando o seu lucro. Assim, o atacadista se manterá e também a sua freguesia se contentará. Com isso, a sua loja também se manterá. Esta é a razão da prosperidade mútua em que não haverá nenhum prejuízo mesmo diferindo da prática comum dos comerciantes.” Assim, convenceu-se finalmente.
Nesta ocasião, recebeu o papel e a farinha de cevada abençoados e voltou para casa. Entregou-os à mãe, Jun Fujimura, que os levou para sua casa no Bairro de Miki e, com a sua utilização, sucederam-se salvações maravilhosas e o Caminho estendeu-se ainda mais amplamente por toda a Região de Banshu.
Sara com Primaz e Esposa


Agradecimento aos staffs da Banda Koteki

Divulgação com os membros da Banda Koteki



domingo, 23 de setembro de 2018

INFORMATIVO Nº 192 - SETEMBRO DE 2018

Divulgação nas redondezas da Casa de Divulgação Tsu Suzano

Estamos tendo a honra de receber em nossa igreja, o condutor da Igreja Mor reverendo Hatsuo Kubo, e seu acompanhante Youhei Masaki, que dedicando o seu tempo e dinheiro, vêm especialmente para que possamos evoluir espiritualmente.
É de se sentir muita gratidão, vamos agradecer com a nossa evolução, construindo o sentimento de ajuda mútua e da salvação, ainda mais neste mês internacional da Divulgação. E convidar os amigos para o curso de um dia no dia 30/9.


EPISÓDIOS DA VIDA DE OYASSAMA

103. NÃO COMETA ERROS
Em junho de 1882, Komakiti Komatsu, residente em Osaka, regressou a Jiba pela primeira vez, para fazer uma visita de agradecimento, conduzido por Tokiti Izumita que o orientara para este Caminho. Ele havia sido salvo da cólera e se iniciado na fé há pouco tempo.
Levado à presença de Oyassama, ela lhe deu em mãos um amuleto e, em seguida, dirigiu-lhe estas gratas palavras:
“Bem-vindo de um local tão movimentado como Osaka a este vilarejo. Com dezoito anos de idade, ainda é jovem. Viva de maneira a não cometer erros. Não poderá imaginar quão excelente será no futuro se não cometer erros.”
Komakiti passou a viver cumprindo firmemente estas palavras, tendo-as como lema de toda a sua vida.

Divulgação nas Redondezas da Casa de Divulgação Tsu Suzano

Transferência de Deus-Parens para a casa nova da família Kato

Muitos Hinokishin na Igreja

Muitos Hinokishin na Igreja

Muitos Hinokishin na Igreja

Muitos Hinokishin na Igreja

Muitos Hinokishin na Igreja

Muita Alegria na Festa da Amizade

Muita Alegria na Festa da Amizade

Muita Alegria na Festa da Amizade

Muita Alegria na Festa da Amizade

Muita Alegria na Festa da Amizade

Muita Alegria na Festa da Amizade

Muita Alegria na Festa da Amizade

Muita Alegria na Festa da Amizade

Muita Alegria na Festa da Amizade


quarta-feira, 22 de agosto de 2018

INFORMATIVO Nº 191 - AGOSTO DE 2018

Regresso a Jiba


A partir deste mês até o mês de julho de 2021, estaremos somando a quantidade de Ossazuke e Serviços de Solicitação que realizamos às pessoas. Se conhecerem pessoas enfermas ou que necessitem de uma palavra amiga, vamos auxiliá-la. A nossa meta é de 5000 vezes.
Neste mês tivemos a grata satisfação de participar mais uma vez de muitas atividades como o Shonentaikai, a divulgação, Hinokishin etc.
Muito obrigado.


EPISÓDIOS DA VIDA DE OYASSAMA

102. EU MESMA A VISITAREI

No dia 18 de junho de 1882, Oyassama, tendo conhecimento de que a irmã mais velha de Matsue, Saku Matsumura da Vila de Kyokoji, Região de Kawati, estava sofrendo de gota, disse:
“Se é moléstia da irmã da Matsue, eu mesma a visitarei.”
Partiu em vestes vermelhas, de jinriquixá, acompanhada de Izo Iburi e mais uma pessoa, pela estrada regional de Kokubu.
Permaneceu na residência de Eijiro Matsumura durante três dias, tratando pessoalmente de Saku com carinho e atenção.
Os fiéis, sabendo da presença de Oyassama, vieram se reunindo em grande número, de modo que o Sub-Distrito Policial de Kashiwara enviou alguns policiais que ordenaram fechar o portão e ficaram vigiando a casa. Mesmo assim, os fiéis chegavam, entravam e atiravam dinheiro como oferenda.
Oyassama afirmou:
“Por mais que tentem impedir, não conseguirão controlar a entrada e saída das pessoas. Aqui será um local de reverência, será o local de transmissão.”
Conforme ensinara Oyassama, Saku regressou a Jiba no terceiro dia e, com pouco mais de meio mês, recebeu a graça e ficou completamente curada.



Participação no Shonentaikai, Divulgação e Participantes do Seminar 


Atividade: Abraços Grátis no centro de Mogi

Novas portas no salão e na sala nova da Igreja

segunda-feira, 23 de julho de 2018

INFORMATIVO Nº 190 - JULHO DE 2018

Visita de Doutrinária do Dendotyo


É com grande satisfação, que membros do Tsu Hakuryu participam da caravana de Missionamento em Joinville , juntamente com o Presidente Mundial da Associação dos Moços, reverendo Daisuke Nakayama.
Neste mês, muitos membros da Igreja Tsu Hakuryu estâo regressando à Jiba, o que é de uma alegria sem igual.
Graças ao apoio de todos, tivemos um bazar da pechincha bastante animada, e um lucro de R$ 3.950,00.
Muito obrigado a todos.

EPISÓDIOS DA VIDA DE OYASSAMA

101. SEM FAZER VISITAS NO CAMINHO
Na primavera de 1882, Koisso Yamada, já próximo do parto, regressou a Jiba. Nessa ocasião, Oyassama lhe explicou:
“Desta vez é uma prova. Por isso, quando regressar a Jiba após o parto, venha direto aqui sem fazer visitas no caminho, mesmo em Mamekoshi (onde fica a casa paterna). Aqui é a Terra Parental”.
Pouco tempo depois, às oito horas da manhã de 10 de maio, enquanto o pessoal da casa havia saído para trabalhar na roça, Koisso sentiu de repente as contrações e, sem tempo para nada, tirou o avental, estendeu-o no tatame e deu à luz. Foi um parto fácil e surpreendentemente limpo, não saindo nada mais do que a placenta, além da saudável recém-nascida. Quando os familiares voltaram para o almoço, a menina estava deitada, vestida numa linda roupinha.
O casal Yamada regressou diretamente a Jiba dois dias depois, de acordo com as palavras de Oyassama.
Como havia chovido no dia anterior, o caminho ainda estava molhado; por isso, a criança foi levada nos braços de Ihatiro e Koisso usando um calçado alto, passaram perto de Mamekoshi, mas não visitaram os Yamanaka (casa paterna da Koisso) e andaram mais de 12 quilômetros. Todavia, não houve qualquer corrimento pós-parto, nem incômodo físico. Foi um regresso maravilhoso a Jiba.
“Já é hora de Koisso chegar.”
Oyassama que a esperava, ficou muito contente com o regresso, tomando pessoalmente o bebê no colo, disse:
“Vou dar-lhe um nome. À proporção que esta criança for crescendo, o Caminho também só tenderá a ser excelente e só a prosperar. Assim por significar que prosperará para sempre, darei o nome de Ikue.”

Participantes do Bazar da Pechincha

Regresso a Jiba dos fiéis de nossa Igreja 

Regresso a Jiba de fiéis de nossa Igreja

Juntos com o Daissuke sama em Joinvile

Juntos com Daissuke sama no Dendotyo


sexta-feira, 15 de junho de 2018

INFORMATIVO Nº 189 - JUNHO DE 2018

Douglas Reis cursando o Kente Koshu



Este mês iremos receber o filho do Shimbashira sama no Dendotyo. Vamos participar destas atividades com bastante alegria, e contentá-lo. É a mesma razão de contentar a Deus. Contentando a Deus, o nosso futuro será feliz.

Determinação espiritual da Igreja Tsu Hakuryu (frente aos 70 anos de fund. do Dendotyo julho/2018~julho/2021):
Curso de doutrina (koshu) = 50
Shuyokai  = 10
Ossazuke = 06
Kente koshu = 03
Fundação de Igreja = 01
Participantes do Tsudoi = 60
Ministração de Ossazuke = 5000

Divisão de responsabilidades:
Associação Feminina: Hiroe Nakamura
Associação dos Moços: Edson Massato Ishii
Associação Infantojuvenil: Rodrigo Ventura e Ivan M.
Hinokishin e Manutenção: Yuji Teramoto, Shori e Kichio Ishii
Tesoureiro: Mutsuo e Katsumi Ishii
Divulgação: Rosemeire Ogawa e Douglas Reis
Compras da Cerimônia: Roberto Ogawa e Yassuyo Sakurai

EPISÓDIOS DA VIDA DE OYASSAMA

100. DEVE SALVAR OS OUTROS

Sadakiti Konishi da Vila de Kambe, Região de Yamato, era muito esforçado, chegando a trabalhar o dobro dos outros. Por um descuido, foi acometido de tuberculose. Desenganado pelo médico, passava os dias sem nenhuma esperança. Por outro lado, sua esposa Ie, que tivera um parto difícil, estava grávida do segundo filho.
Por volta de março de 1882, Jirobei Morimoto da mesma vila espargiu-lhes a fragrância da fé. Assim, sem se importar com o estado de saúde, o casal regressou a Jiba e, quando Ie recebeu a Permissão do Parto Feliz, Sadakiti perguntou: “Este Deus é apenas o Deus do parto?” e Oyassama respondeu:
“Não. É o Deus que salva de todas as doenças.”
Então, ele perguntou novamente: “Na verdade, estou sofrendo de uma doença do peito, posso ser salvo?”
“Não se preocupe. Receberá a graça qualquer que seja a doença. Esqueça a ambição.”
Esta resposta cheia de amor ficou gravada profundamente no coração de Sadakiti, que tomou uma firme decisão. Chegando em casa, ajuntou todo o dinheiro e entregou-o à esposa. Isolou-se numa casa separada, escreveu ‘Tenri-Ô-no-Mikoto’ no papel e pregou-o no centro da parede da sala e orou fervorosamente evocando o nome divino: “Namu Tenri-Ô-no-Mikoto, namu Tenri-Ô-no-Mikoto”.
Orou continuamente por vários dias, tendo as refeições servidas na sala e saindo para ir ao sanitário. Assim, a sua fisionomia foi melhorando surpreendentemente com o passar dos dias, a tosse desapareceu e ficou completamente curado da moléstia que o fez sofrer por longo tempo.
 Por outro lado, sua esposa Ie deu à luz um menino, segura e tranqüilamente. Imediatamente, ele regressou a Jiba em agradecimento. Ao expressar com gratidão o seu sentimento, Oyassama, mostrando-se muito contente, disse-lhe:

“Foram salvos porque conseguiram dedicar-se voltando o espírito inteiramente a Deus.”
Então, Sadakiti disse-lhe: “Não há alegria maior. Como poderei retribuir esta gratidão?”
“Deve salvar os outros.”
Foi a resposta. De modo que perguntou-lhe outra vez: “O que deverei fazer para que outros se salvem?”
“Deve contar sinceramente às pessoas sobre a sua cura.”
Explicou ela, concedendo-lhe cerca de 500 gramas de farinha de cevada torrada e continuou:
“Isto é oferenda abençoada; por isso, dê-a aos neces-sitados para tomarem com a água oferendada no altar.”
Recebendo-a, Sadakiti voltou contente para casa e encontrou muitos doentes na vizinhança. Foi salvá-los levando a oferenda abençoada conforme ensinara Oyassama. Um após outro, todos se curaram, aumentando assim os seguidores desta fé.

Razão da Origem (Desenho de Massayuki Ishii)

terça-feira, 29 de maio de 2018

INFORMATIVO Nº 188 - MAIO DE 2018

Banda Koteki de Mogi participando do concurso na sede missionária



O mês de abril foi um mês bastante corrido, e gratificante, aconteceram diversas atividades, houve o nascimento de mais uma nova futura Yoboku, aniversário de Oyassama, distribuição de balas, regresso a Jiba, participação no Kente koshu, concurso de koteki, ensaio do Serviço Manabi, festa de confraternização do koteki, Dia internacional do Hinokishin, Culto de 50 dias de retornamento, Caravana de Missionamento, Hinokishin na Igreja,  participação no Akimatsuri com o koteki e barracas, ouvinte da preleção do besseki.
Quanta coisa boa!!! Vamos nos alegrar.


EPISÓDIOS DA VIDA DE OYASSAMA

99. CASAMENTO EM OSAKA

Unossuke Tossa que tinha sido adotado como filho herdeiro, vinha sofrendo muito por causa da forte oposição por parte dos sogros à sua fé em dedicar-se unicamente à salvação. Assim, em certo dia de março de 1882, deixou repentinamente as terras de Muya carregando apenas o altar divino, sem avisar nem mesmo sua esposa, e começou a missionar em Sanguenya, Osaka.
Lembrando-se da esposa Massa que deixara em casa, às vezes, sentia uma tristeza insuportável. Mas, por outro lado, alegrava-se por estar mais próximo de Jiba, onde ao regressar podia encontrar-se com Oyassama, com quem desejava ficar o maior tempo possível. Assim, permanecera também naquele dia arrancando ervas daninhas na Residência, com o sol da primavera aquecendo suas costas. Foi quando ela chegou por trás sem ser percebida e disse-lhe sorrindo:
“Volte depressa para Osaka, porque lá haverá um casamento”.
Unossuke respondeu com um sim, mas não se lembrava de ninguém que estava para se casar. Pensando repetidamente sobre os misteriosos dizeres de Oyassama, chegou à pensão em Osaka. Então, viu na entrada um par novo de calçado feminino. Era a esposa que o agarrou desesperadamente e chorou sem nada dizer. Finalmente, ergueu o rosto e suplicou entre lágrimas: “Volte mais uma vez a Muya comigo. Se for para o bem do Caminho, não hesitarei sejam quais forem as dificuldades. Até agora, fui fraca demais, mas desta vez, estou decidida. Vou conversar com os meus pais e me empenharei para que possa continuar a sua fé.”
Unossuke sabia muito bem o que aconteceria se voltasse agora para o seu lar e não respondeu. Não podia ser levado pelos sentimentos. Veio-lhe então à mente as palavras ditas por Oyassama, em Jiba. Não pensava em reatar os laços com a família Tossa, mas refletindo bem, pôde compreender finalmente a verdade daquelas palavras. O casamento em Osaka era dele mesmo.
“Estava completamente errado ao pensar que poderia evitar as oposições e os ataques, fugindo da minha terra. Voltarei uma vez e passarei com alegria mesmo pelos piores sofrimentos. Dedicando inteiramente a minha verdadeira sinceridade, mesmo que venha a sucumbir, será um ideal satisfeito”. Assim, decidiu-se finalmente.


Hinokishin na Igreja

Comemoração Premio Koteki


Preparativos para a distribuição de balas para o aniversário de Oyassama

Distribuição de balas em comemoração ao aniversário da Oyassama

Dia internacional do Hinokishin

Ensaio do Serviço Manabi

Regresso a Jiba

Nascimento da nova futura Yoboku

Regresso a Jiba e participantes do Kente Koshu

Nova caravana de missionamento da Igreja